Rotina Paralela
drake & josh
season 1: drake helps josh w/ a crush
season 4: drake & josh accidentally sell an orangutan to a man who eats orangutans

zilliah:

monsterboyfriends:

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Ne, Ne, by 追川うそ

This makes me weepy every time I see it.
MONSTER DUDE LOVES HER SO MUCH!!

choigyrl:

choommin:

BIGBANG member birth names according to Google Voice Search (isp. by x)

Condom
Joy junction

Dia 5 — Seus sonhos

I have a dream
a song to sing
to help me cope
with anything
if you see the wonder
of a fairy tale
you can take the future
even if you fail (…)
I have a dream
a fantasy
to help me through
reality
and my destination
makes it worth the while
pushing through the darkness
still another mile (…)

São tantos,

É verdade que sempre passei a maior parte da minha vida sonhando.
Mas sempre acreditei que o mundo girava pelos sonhadores.
Aos cinco anos, quando ficou claro que o homem com o qual minha mãe era casada não era o meu pai de verdade, comecei a sonhar em como o verdadeiro seria. Até perceber que nada poderia ser mais verdadeiro que ele.
Aos sete anos, quando o homem que mais amei no mundo faleceu, comecei a sonhar em como seria a morte. Talvez fosse melhor do que ter que sentir aquilo.
Aos oito anos, quando assisti a um filme sobre uma garota que fazia de tudo para conseguir escrever no jornal da escola, comecei a sonhar com o que faria no futuro. Foi ai que percebi que desejava ser escritora, e este é um sonho que ainda carrego e mais dedico-me a realizar.
Aos nove anos eu sonhava em como seria viver em um lugar tranquilo. O qual logo possui. Mas aos quinze anos voltei a sonhar.
Aos dez anos, quando já entendia que não poderia ser apenas escritora e as aulas de ciências eram fascinantes, comecei a sonhar em ser astrônoma. Por mais que eu saiba que não vou realiza-lo – pelo menos não tão cedo. –, recuso-me a abandoná-lo.
Ainda existem muitos outros.

Todas as noites eles batem na minha mente, não lhes dou licença, mas eles se recusam a irem embora. Eles me cobram. Eu lamento. “Por que há dias que vocês podem parecer tão irrealizáveis? Se ontem mesmo eu podia senti-los sobre a palma da mão. E por que os dias irrealizáveis são mais frequentes?”

Ao mesmo passo que vocês, meus queridos sonhos, são minha maior força, são ainda mais meus maiores medos. Pois, não quero chegar em nenhum momento da minha vida em que me arrependa de não realizar, ou pior, que me arrependa de realizar e ver que estive errada o tempo todo.
Sempre considerei-os tão importantes quanto o ar.

Vocês são meus sorrisos, minhas tristezas, e minha companhia.
São as páginas do Atlas que eu folhei durante toda a infância sonhando em conhecer o mundo.
Seria o suficiente? O mundo. Pois, vocês sonhos, são tantos que mal cabem nele.

Dia 4 — Seu irmão ou parente mais próximo.

Anulado.

Não tenho irmãos, e não sou próxima a ninguém da minha família além da minha mãe (A qual já teve sua carta).